13 de jan de 2014

Entrevista: Raquel Elana fala sobre Caio Fábio, Maçonaria, Missões no Oriente Médio e Homossexualismo.

raquel elana missionaria - priscila e maxwell palheta

Nossa entrevistada de hoje é Raquel Elana. Missionária da Junta Administrativa de Missões da Convenção Batista Nacional. Formada em Teologia, Pós Graduada em Jornalismo Político/ (Jornalista – MTb 15.280/MG) e Ministérios Criativos pelo IBIOL de Londres. Há muito anos está envolvida com o trabalho de atendimento aos refugiados da guerra civil da Síria. Veja este vídeo de divulgação para conhecer mais sobre essas famílias e como ela desenvolve seu trabalho.

Raquel está concorrendo ao prêmio "Faz Diferença 2014", do Jornal OGLOBO (Leia aqui).

Em todo o meu tempo trabalhando com a JAMI não tenho conhecimento de parcerias ou contribuições por parte dos grandes ministérios midiáticos do Brasil. Ao meu ver, não existe interesse real destes ministérios de investir na obra missionária transcultural, pois não há retorno financeiro e nem marketing garantido.

P.M.P. (Priscila e Maxwell Palheta): Atualmente você é voluntária da Junta Administrativa de Missões (JAMI), realizando um trabalho de excelência na Jordânia por dez anos. Conte-nos a experiência de socorrer pessoas que convivem com a guerra. O que lhe inspirou a começar e hoje permanecer com sua devoção em um trabalho tão árduo?

Raquel Elana: É o chamado de Deus. É vocação. Um desejo que vem desde meus primeiros anos já na caminhada cristã. Exercer misericórdia é a essência do verdadeiro Evangelho de Cristo que nos deu a maior prova de compaixão entregando-se por nós. Este não deixa de ser um chamado sacrificial mas ao mesmo tempo é restaurador pois é nossa razão de ser como povo de Deus.

P.M.P.: Há muito tempo você vem escrevendo em sua coluna no site Gospel Mais a respeito de missões e suas respectivas dificuldades financeiras em ajudar ao próximo. Qual o perfil dos que contribuem com a JAMI? E qual o pastor midiático já a procurou a fim de ofertar para a obra?

Raquel Elana: A Junta Administrativa de Missões tem aproximadamente 100 voluntários/missionários e atua em mais de 20 projetos diferentes ao redor do mundo. Todos os recursos necessários para os projetos e manutenção dos obreiros no campo são provenientes de doações. Tais doações não nos chegam através de grandes empresas ou instituições mas são em grande maioria contribuições das igrejas batistas nacionais e suas congregações ou de indivíduos que adotam através de ofertas mensais, os missionários. Em todo o meu tempo trabalhando com a JAMI não tenho conhecimento de parcerias ou contribuições por parte dos grandes ministérios midiáticos do Brasil. Ao meu ver, não existe interesse real destes ministérios de investir na obra missionária transcultural, pois não há retorno financeiro e nem marketing garantido.

P.M.P.: Durante todos esses anos trabalhando com missões, qual foi a cena/situação que mais lhe chocou/entristeceu?

Raquel Elana: Tenho muita compaixão pelo povo e sempre trabalhei com eles e para eles. Muitas cenas vem a minha mente. Mas as maiores dificuldades do campo tem mais a ver com o sofrimento que passamos como equipe em tempos de crise. A solidão e o isolamento que por vezes são exigidos de nós também me marcaram muito.

editora multifoco raquel elana - Priscila e Maxwell Palheta

P.M.P.: Programas humorísticos são de fato parte da perseguição religiosa? O que é perseguição para você?

Raquel Elana: Perseguição Religiosa é o que hoje acontece em mais de 50 nações ao redor do mundo. São países onde a vida para os Cristãos é extremamente difícil. Lá eles pagam um preço por vezes de morte apenas por serem cristãos. Isto é o que está acontecendo no Oriente Médio por exemplo, especificamente na Síria onde cristãos estão sendo massacrados apenas pelo fato de serem cristãos. Tal perseguição o Brasil nunca viu. E acho uma falta de respeito comparar as sátiras e piadas com temas cristãos que sempre existiram na mídia, com a perseguição ao Evangelho. A impressão que tenho é que tais pessoas que assim falam, estão buscando novas guerras midiáticas e novas formas de permanecerem como defensores do Evangelho. Enquanto isto existir, tais pessoas permanecerão na mídia e por consequência no poder.

P.M.P.: A guerra no Oriente Médio terá fim? A paz é possível?

Raquel Elana: A paz só será possível em Jesus. Árabes e Judeus por toda a História tem sofrido ferozmente as crueldades da guerra. Como missionários, tentamos não nos posicionarmos a favor de um lado ou de uma teologia, mas a favor do homem perdido. Isto também não é fácil. Mas nosso trabalho é socorrer a alma, o corpo e o Espírito de milhares que precisam da mensagem da salvação.

P.M.P.: O que você pensa a respeito do comportamento homossexual e como ganhar a alma dele para Cristo?

Raquel Elana: Sinceramente este assunto me cansou. Num passado muito próximo só se ouvia falar disso no Brasil. Transformaram a questão em debate ideológico enquanto os verdadeiros direitos dos seres humanos estavam constantemente sendo desrespeitados. Pela primeira vez um “evangélico” esteve à frente da CDH (Comissão dos Direitos Humanos) e não levantou a voz uma vez se quer pelo oprimido, pelo pobre, pela viúva, pelo órfão e pelo necessitado como vemos nas ordenanças. Perdemos uma grande chance de fazer diferença.

Quanto a sexualidade alheia, Deus criou macho e fêmea. E o que passar disso não é natural, mas também não é problema meu. Deixe-me explicar: creio que existem vários fatores para alguém se tornar homossexual. Você já tentou ajudar alguém a sair desta vida? É muito difícil. No entanto, só se pode ajudar quem quer ajuda. E quem escolheu seguir seu caminho ou não entende que homossexualismo é pecado, deve ser respeitado enquanto ser humano e enquanto cidadão. Não podemos forçar nossas crenças sobre a sociedade. Isto é teocracia. Ao mesmo tempo não se pode usar o discurso de ódio que até quando diz que ama, odeia e chamar isso de Evangelho. Agora com a aproximação das eleições fica mais claro que o discurso de “proteção” à família brasileira foi uma grande sacada de manipulação política.

P.M.P.: Amor ou leis: Como as igrejas devem lidar diante da militância gay?

Raquel Elana: A militância gay também está errada quando quer impor sua ideologia sobre a sociedade e pedir privilégios por isso. Mas como igreja não devemos lutar com as armas carnais. Nem Jesus levantou sua poderosa mão contra a opressão que sofreu do Império Romano. A igreja se perdeu.

P.M.P.: Qual é a sua análise diante de um líder espiritual que manda prender lésbicas por “invadirem” um templo? Existe semelhança entre ele e o Mestre?

Raquel Elana: Muitos destes líderes aí já não se espelham em Jesus há muito tempo. No entanto, igreja diante da sociedade é lugar de culto e quem ali chega, precisa respeitar a ordem local. Ninguém se beija em igreja católica, evangélica ou sessão espírita. Ali as pessoas vão para expressar suas crenças. As ativistas estavam erradas, assim como a nojenta Marcha das Vadias. É preciso cuidado com os limites das manifestações. Talvez manda-las à prisão foi uma atitude extremada, mas se não fosse a polícia, seria muito difícil lidar com esta situação. Por outro lado, Jesus provavelmente não agiria desta forma, não mandaria prender ninguém.

P.M.P.: É possível os gays destruírem a igreja? Qual a melhor arma para lutar pela família?

Raquel Elana: Não. Quem está “destruindo” a família é a falta de amor dos pais, dos esposos, das esposas... é a falta de educação e de exemplo dentro de casa. Uma casa firmada na rocha não será abalada. É uma missão muito difícil mas não impossível.

P.M.P.: Porque a luta contra a corrupção dentro da igreja não é tão intensa quanto aos homossexuais?

Raquel Elana: Não sei... é sempre mais fácil apontar o dedo. E além do mais, “a luta contra a militância gay” dá mais dividendos, mais visibilidade, mais poder.

P.M.P.: Maçonaria, igreja e política: Comente.

Raquel Elana: Foi através de muitas denúncias e reportagens de eventos reais que ficamos sabendo do envolvimento de grandes denominações com a maçonaria. Tudo vira um círculo de poder e ganância: maçonaria, política e igreja. Tudo em nome do poder e do dinheiro. Porém, a maioria desses líderes continuam a frente de suas igrejas, em púlpitos compartilhados pelo reverendo Moon, por políticos de esquerda e de direita (dependendo da ocasião) e pelos pastores. Se isso não é uma corja, não sei o que é.

P.M.P.: Existe certa afinidade entre alguns posicionamentos seus e do Rev. Caio Fábio. O que você admira nele?

Raquel Elana: Ele pecou, se arrependeu e continua pregando o Evangelho de Jesus. Ele não tem medo de falar a verdade e nunca na vida foi processado pelas milhares de denúncias contra os pastores midiáticos. No entanto, chegou o tempo em que os verdadeiros profetas são lançados no fogo, pois o povo foi entregue ao juízo e por isso está enganado debaixo das garras dos falsos profetas.

P.M.P.: Qual seu conselho para os que desejam iniciar em missões.

Raquel Elana: Procure uma instituição de excelência para o preparo e tenha o apoio de sua igreja local. Se sua igreja no entanto, não possuir visão missionária, é melhor orar para que o Senhor te coloque entre um povo que apoie seu chamado.

P.M.P.: A senhora tem livros publicados?

Raquel Elana: Três livros que falam de missões. Um chama-se: Adoração como estratégia missionária (fala sobre como a Adoração e a Música funcionam em situações e contextos onde não se pode pregar a Palavra). O Outro recém lançado: Anjos do Deserto (compilação de belos testemunhos e uma mini biografia dos meus primeiros anos de trabalho no Oriente) e O Guia do Missionário (um manual de sobrevivência e de preparo para o missionário transcultural).

Os dois últimos podem ser adquiridos através da Editora Multifoco pelo telefone: (21) 25071901



Marcadores

1984 (2) A Fazenda (1) Abner Ferreira (2) Aborto (5) Adoração (1) Agenor Duque (1) Albert Pike (10) Aldous Huxley (1) Aleister Crowley (8) Alex Jones (3) Alimentação (5) Amor (61) Anti-Cristo (28) Anton LaVey (11) Aplicativo (1) Apocalipse (52) Apostasia (81) Apóstolo Paulo (4) Apple (1) Aquino (2) Arquitetura (1) Arrebatamento (2) Atalaia (4) Atentado Paris (1) Autoridade (7) Avicci (1) Aylan Kurdi (1) Ayrton Senna (1) Bancada Evangélica (14) Baphomet (7) Barack Obama (12) Batalha Espiritual (16) Bíblia (3) Bíblia Satânica (8) Big Brother (23) Bispo Dozane (3) Bispo Macedo (12) Bispo Robson Rodovalho (2) Blogueiros (34) Brasília (2) Bruxaria (3) Cabala (6) Caim (2) Caio Fábio (1) Carnalidade (72) Carnaval (3) Catolicismo (9) Cenas fortes (1) Cezar Scholze (1) CIA (4) Clube Bilderberg (10) Codex Alimentarius (1) Comunismo (1) Conspiração (51) Controle mental (50) Copa do Mundo (1) Copa do Mundo 2014 (2) Corrupção (83) Crianças (2) Crise na Europa (8) Crítica (12) Cruz (1) Culto ao vivo (5) Cura (3) Daniel Batista (1) Daniel Estulin (6) Daniel Messac (1) Danilo Fernandes (1) Demas (1) Dep. João Campos (1) Depressão (4) Desafio (2) Desenho (2) Deuses (13) Dia dos Namorados (1) Dia dos Pais (1) Dinheiro (38) Dízimo (10) dr. Pedroza (1) Drogas (12) Economia (15) Edir Macedo (30) Eduardo Paes (1) Educação (8) Egito (4) Elite global (35) Emocional (2) Enoque Lima (4) Entretenimento (39) Entrevista (4) Escrever (1) Espiritismo (10) Espírito Santo (4) Estêvão (2) Estudo (106) Estupro (2) Evangelho (2) exposição (1) Fabio Pires (1) Facebook (3) Família (23) Faraó (7) Farsa Aquecimento Global (2) (40) Feliz Ano Novo (2) FIFA (2) Filemom (2) Futebol (1) G.A.D.U (25) Gabriel Medina (1) Gay (2) Genizah (1) George Bush (1) George Orwell (1) Gnosticismo (3) Gospel (17) Gospel Mais (3) Graça (15) HAARP (4) Halloween (1) Hangout (87) Hipnose (2) História (11) Hitler (1) Homossexualismo (40) Hórus (4) HSBC (1) Humanismo (12) Idolatria (25) Igreja (34) Igreja Em Ação (1) Igreja Universal (25) Illuminati (15) Índios (1) Influência (46) Internet (27) Iphone (1) Irmãos (48) Isadora Faber (1) Islã (1) Israel (2) Jaime Santana (29) JAMI (2) Jesus (84) (1) Jogo da Velha (1) Jogos (1) Jornal Estadão (1) Julian Assange (3) Julio Severo (3) Juventude (9) Kuddle (1) Legalismo (2) Louvor (5) Lúcifer (29) Maçonaria (165) MAFIA (3) Magia (11) Magno Malta (4) Manipulação (94) Manoel Ferreira (5) Marcha para Jesus (12) Marco Feliciano (20) Marcos Pereira (4) Marília Camargo César (1) Marisa Lobo (3) Matança (1) Matemática (2) Matrix (4) Maxwell Palheta (178) Mazzini (3) Ménage à trois (1) Mensagem (160) Mensagem Subliminar (12) Microchip (1) Mídia (92) Mike Murdoch (1) Mitologia Grega (2) MK Ultra (7) Moisés (2) MomentCam (1) Monsanto (1) Mortos (7) Moyses Macedo (1) Muçulmanos (5) Múmia (1) Música Secular (9) Músicas (6) NASA (2) Necronomicon (2) Neemias Gomes (1) Nova Era (9) Nova Ordem Mundial (73) O Rappa (1) Ocultismo (50) Olho de Hórus (8) Olimpíadas Londres 2012 (3) Opinião (284) Paganismo (16) Palestra (7) Papa (4) papa francisco (1) Paris (2) Pastor (5) Patricia Piccinini (1) Paul Walker (2) Paul Washer (3) Paulo Curi (2) PC do B (5) Pecado (59) Pedofilia (1) Perdão (21) Pirâmides (4) Pnl (1) Poema (4) Política (161) Pornografia (1) Portugal (2) Praga (1) PRB (1) Pré Pós Tribulação (3) Proclamação da República (1) Programação Monarca (3) PSB (5) PSC (9) PSDB (13) Psicologia (3) PT (17) Rachel Sheherazade (1) Rafinha Bastos (1) Raquel Elana (2) Rebeldia (19) Rede Globo (21) Rede Record (4) Reflexão (145) Rei Davi (1) Religião (71) Rio de Janeiro (43) Rituais (22) rockefeller (1) Rotschild (2) Ruy Castro (1) Sacrifício (16) Salvação (52) Samuel Ferreira (6) Santidade (44) Satanismo (43) Saúde (20) Sebastião Aragão (1) Semíramis (2) Set (3) Sexo (4) Silas Malafaia (52) Simbologias (14) Skinhead (1) Skull and Bones (2) Solidariedade (1) Stalin (1) Tecnologia (34) Televisão (1) Templo de Salomão (3) Teologia da Prosperidade (13) Terra plana (1) Thalles Roberto (1) Thomas Edison (1) Timóteo (1) Transgênicos (1) Trauma (6) Ufo (5) Universo Cristão (162) Usain Bolt (1) Vídeos (316) voyeurismo (3) WikiLeaks (3) Zumbi (2)