15 de dez de 2012

A Decadência Espiritual da Igreja Contemporânea

 

cartoes getsemani (321)


Introdução

A sutileza demoníaca através de inúmeras filosofias, desde o princípio dos tempos, tem iludido servos de Deus e tentado roubar aquilo que de mais precioso eles podem conquistar: a salvação eterna.

Dentre elas podemos citar A Teologia da Prosperidade, que neste fim dos tempos, tem sido uma das maiores fábulas. Astuciosamente busca infiltrar na igreja um modo de viver completamente contrário ao que Jesus Cristo ensinou em sua trajetória aqui na Terra. Os templos passaram a ser um mercado de almas e as indulgências vistas na Idade Média, por intermédio da Igreja Católica Apostólica Romana, voltaram com força total.

Naquela época, o objetivo das missas - pregadas em latim e de costas para os membros - era cegar espiritualmente o fiel e assim, impedir sua individual experiência com Deus. Desta forma, tornava qualquer membro passivo de todo tipo de manipulação. Foi assim, financiando o paraíso celestial de muitos enganados, que o Clero manteve-se no poder durante séculos até a vinda da Reforma Protestante de Martinho Lutero. A Grande Reforma de fato mudou diretrizes eclesiásticas e abriu a visão do povo para a fé dirigida biblicamente. Mas parece que atualmente temos voltado ao tempo em que a Bíblia era algo inatingível por estar apenas nas mãos de alguns padres abastados. Pior que isso, ela tem sido negligenciada e até recusada como a principal verdade.

Na doutrina da graça, a neo-testamentária, não há respaldo algum para este tipo de Teologia. Isso é uma falsa sedução que tem regido o movimento neo-pentecostal, pois, tem sido o alvo das campanhas e a coluna sustentadora da maioria das igrejas.

E é isso que irá preparar o terreno para o anti-Cristo governar. A partir do momento que o servo deseja satisfazer suas vontades carnais acima da vontade divina, enriquecendo por meio da “fé”, ele abre brecha para as ferramentas do vindouro reinado do príncipe deste mundo. Ele próprio arquitetou este tipo de plano priorizando nela: a paz, a satisfação pessoal, a estabilidade econômica e financeira e a igualdade social mundial. E isso culminará no ápice quando a trindade demoníaca chegar ao poder dando ao povo tudo o que querem.

A importância do Espírito Santo de Deus

O evangelho pregado pelo Mestre, e depois difundido por seus discípulos e seguidores, rompeu todos os paradigmas carnais enraizados na sociedade. Foi algo tão profundo que se torna impossível para um homem que vive na carne compreendê-lo e vivê-lo em sua totalidade.

 

E este é o ponto chave para se seguir os ensinamentos de Cristo: receber o Espírito Santo de Deus a fim de que uma nova mentalidade e um novo caráter sejam adquiridos. A partir do batismo no Espírito Santo a criatura se religa a Deus, recebe sobre si a graça de Jesus e passa a trilhar um novo caminho debaixo da santa vontade do Senhor.

Muitos que se dizem cristãos pouco praticam a leitura da Bíblia, livro fundamental para o aprimoramento da fé. Alguns já a leram por completo, mas por não obterem um encontro com Deus, jamais conseguiram implantar seus conceitos de forma real em sua vida. E isto é a falta de discernimento espiritual. Verbalizam aquilo que não praticam no dia a dia e mascaram seus farisaísmos através de atitudes aparentemente sinceras e amorosas.

A carnalidade do denominado “cristão” destes últimos dias o impede de viver o verdadeiro querer de Cristo. Muitos ainda acreditam estar em plena santidade, mas por não abandonarem seu orgulho, não conseguem descer sua face ao pó a fim de pedir ao Espírito Santo que sonde seu coração para quebrantá-lo e transformá-lo numa nova criatura. Por não se esvaziarem de si mesmos e tomarem sua cruz, muitos têm chegado ao inferno desta maneira.

Devemos ter muito claro em mente que não são boas obras ou boas atitudes que nos levam ao céu. Para cumprirmos nossa missão, necessitamos da unção de Deus. O Senhor precisa nos quebrantar e assim, fazer de nós um vaso novo. Ele não deita vinho novo em odres velhos:

“Nem se deita vinho novo em odres velhos; aliás rompem-se os odres, e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; mas deita-se vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam.” (Mateus 9:17)

Muitos pastores têm subido ao púlpito para pregar sem ter mortificado sua velha criatura e isso compromete toda uma obra.

Em Atos dos Apóstolos temos um exemplo claro da importância disso: Felipe foi à Samaria para levar as boas novas do evangelho, batizou a muitos nas águas e fez muitos milagres. Foi quando João e Pedro tiveram que ir ao seu encontro para consertar um erro fatal: a ausência do batismo no Espírito Santo com a imposição de mãos nos fiéis daquela cidade:

“Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus, e do nome de Jesus Cristo, se batizavam, tanto homens como mulheres. E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito. Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de Deus, enviaram para lá Pedro e João os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o Espírito Santo (porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus). Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo.” (Atos 8:12-17)

A apostasia da igreja morna

Muitas doutrinas vivem mergulhadas em heresias cegando suas ovelhas de tal forma que a leitura da Palavra de Deus não consegue ser suficiente para quebrar suas concepções. Isso acontece porque é impossível entender a Bíblia sem a presença do Santo Espírito do Senhor. O líder espiritual midiático passou a ser o centro de todo o conhecimento das Escrituras e só através dele se consegue chegar a Deus, quando na verdade o livro de Timóteo nos revela o contrário:

“Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.” (1 Timóteo 2:5)

A idolatria criou raízes tão profundas que a Palavra de Deus quando revelada é uma verdadeira ofensa. Deixamos de agir como os crentes de beréia:

“Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.” (Atos 17:11)

Os principais meios de comunicação maçônicos mostram todos os dias que somente aquele determinado líder participa dos processos de cura, de libertação e é o showman da fé. Nada do que sai dos lábios dele pode ser considerado um engano, mesmo que a Palavra o condene.

“Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências.” (2 Timóteo 4:3)

Pela “hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência, muitos apostataram da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios”. Mais uma vez a profecia bíblica se cumpre: a apostasia dos últimos dias está aí para quem quiser contemplar esta imoralidade (1 Timóteo 4:2).

A Palavra ainda nos revela que mais importante do que expulsar demônios e curar deve ser a inscrição do próprio nome no Livro da Vida.

“Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus.” (Lucas 10:20)

Porque:

“Aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.” (Apocalipse 20:15)

A Teologia da Prosperidade, ensinada por líderes carnais, deturpa e destrói todo o modelo deixado por Cristo, por intermédio da Bíblia, nos corações de muitos. Ela é um veneno, pois destrói a fé, esfria o cristão e tira a glória de Deus. É uma ferramenta para promover o governo ecumênico do anti-Cristo. A liderança de Satanás neste mundo dará ao povo a satisfação momentânea da plenitude financeira e assim, conseguirá implantar a marca da Besta. (Romanos 1).

O ministério espiritual

O evangelho é um rico meio de paradoxos. Podemos começar analisando pela Cruz que foi o símbolo mais dolorido, humilhante, desprezível, repugnante, e horrível de todos os tempos. É interessante notar que em contrapartida se constituiu na mais profunda mensagem, na luta e vitória da vida sobre a morte e na mais bela e triunfante redenção. A Cruz foi o maior testemunho e reflexão deixado para a humanidade. Foi somente depois de Jesus ter ressuscitado que o ser humano pôde obter sua salvação.

Deus trabalha todo o tempo com obras extremamente insignificantes ao pensamento humano, mas tremendos diante de Sua misericórdia e graça. O que parece loucura para o mundo torna-se sabedoria nas mãos poderosas de Deus. Ele sabe como ninguém transformar com sua sapiência única seres humanos mortos em pecado em exemplos de superação de vida e fé.

“Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos.” (1 Coríntios 1:23)

“Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante ele. Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção; para que, como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.” (1 Coríntios 1:25-31)

Mas para isso todo homem precisa entregar-se a Deus, abdicar de tudo, principalmente de suas vontades, sonhos e prazeres carnais. Só assim um novo caminho é escrito em sua trajetória. Deus só trabalha por intermédio de Seu Santo Espírito e quem não O conhece está fazendo tudo por esforços ineficazes, está realizando suas coisas com a força do próprio braço.

Sem sacrificarmos nosso ‘eu carnal’ com as coisas deste mundo é impossível se receber o Espírito de Deus. O homem carnal (antes de seu encontro com Cristo) não consegue compreender que nossa luta aqui nesta terra se dá somente através de batalha espiritual (Efésios 6:12) e apesar de bem intencionado acaba desagradando ao Senhor por se utilizar somente de seus próprios esforços.

Sem a obra do Espírito Santo não haverá êxito, será pecado, será um grande erro, inclusive um ministério. Sem o Espírito divino não há obra, evangelismo, pregação, vida com Deus ou salvação. Obra assim não tem valor algum! (1 Coríntios 3: 11-15)

Por isso muitos líderes estão desconstruindo a mensagem gloriosa da Cruz de Cristo, doutrinando a massa e guiando suas ovelhas por pastos cheios de lobos e armadilhas que conduzem ao inferno.

Através de filosofias carnais o TER passou a se mais importante do que o SER. “Sê tu uma benção”, disse o Senhor a Abraão. Esta declaração implica que todo servo de Deus deve dar continuidade a benção que lhe foi dada e não somente recebê-la a estagnando em si. O cristão espiritual recebe uma dádiva de Deus, e consegue por intermédio do poder do Espírito Santo, multiplicar tudo aquilo que chega a suas mãos.

Hoje temos observado templos cheios de fiéis que buscam alcançar uma vitória mas são tão egoístas que não se importam nem ao menos com quem está ao seu lado. Seus problemas foram suficientes para sufocá-lo numa atmosfera egoísta e de individualidade carnal diante do altar. Por isso oram por si, por suas famílias e pela prosperidade financeira imediata. Vivem nas correntes de prosperidade e quando são abençoados seu próximo é completamente esquecido. Afinal, o que é pregado para ele é que temos que vencer a qualquer custo, perder é coisa demoníaca e o sacrifício deve ser por intermédio de esgotamentos financeiros. Assim, cada um deve seguir sua luta, individualmente. O maior mandamento que é amar a Deus acima de todas as coisas e ao teu próximo como a ti mesmo é negligenciado.

Na perspectiva da igreja “mercantilista” ir para a cruz não é uma vitória, é uma derrota. Por que a vitória é prosperar, é ter, é conseguir não morrer. Mas, na perspectiva do evangelho genuíno, o vencedor não é quem vence, é quem perde. Na cultura em que vivemos ganha quem sabe perder. É mais uma vez o paradoxo. Que fruto se terá do não ser? É a verdadeira crise existencial da igreja.

A busca da ascensão no mundo terreno por intermédio de vitórias financeiras e profissionais tenta sufocar toda a mensagem deixada por Cristo. O cristão não quer mais carregar sua cruz e negar-se a si mesmo. Ele não deseja mais passar por aflições que corroborem para seu crescimento espiritual lhe garantindo sua recompensa na vida eterna. Tudo que se pensa hoje é alcançar a riqueza e seu equilíbrio no plano terreno, nada tem sido conquistado no mundo espiritual, muito menos o galardão. Este nem mais é pregado nos templos midiáticos. Nossa passagem por este mundo físico tem sido mais importante do que viver as vontades de sacrifício do evangelho em nossa vida.

Vejamos que a Palavra de Deus nos ensina completamente o oposto, vou expor apenas algumas passagens por que são inúmeras delas esquecidas ou anuladas:

”Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” (2 Coríntios 4:18)

“Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, cujo fim é a perdição...que só pensam nas coisas terrenas.” (Filipenses 3:18-19)

“Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” (1 Timóteo 6:10)

De acordo com isso, como um cristão que abandona seu amor ao dinheiro e status pode estar em desacordo com a Palavra?

Eu digo que de fato estes líderes desejam que cada fiel fique rico, mas por dois motivos básicos:

1.    Quando a ovelha engorda, ele tira mais lã, arranca sua gordura e se possível seu sangue ainda viva.

2.    Satanás sabe que o ser humano esquece facilmente de Deus quando enriquece e se abastece de muitos bens. Com isso, você pode fatalmente perder a salvação “porque é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar nos céus.” (Marcos 10:25).

É antagônico, após o sacrifício de Cristo na Cruz do calvário, fiéis ainda estarem comprando ou financiando indulgências para conquistarem seu espaço no reino celestial. Todos os dias pessoas compram meias de sapatos ditas “abençoadas”, fronhas, chapéus de boiadeiro, pás de pedreiro, arcas da aliança e Bíblias a preços absurdos.

No caso da pá não seria de se estranhar, visto que é uma simbologia fundamental da maçonaria. Cada maçom é considerado um pedreiro ou construtor e Deus então seria o Grande Arquiteto do Universo (GADU). Quanto a Bíblia, chegou-se a cobrar o preço cabalístico de R$ 911. A numerologia também é muito utilizada nas seitas secretas a fim de que seu iniciado alcance alguma meta. Já a imagem da arca da aliança é uma negação direta ao sacrifício de Jesus na Cruz.

Com o pretexto de estarem realizando a obra divina pela televisão e demais meios de comunicação, apóstolos, bispos e reverendos costumam se utilizar de apelos melancólicos dizendo que não possuem estrutura alguma para manter seu programa no ar. Mas afinal de contas, quem o chamou para iniciá-lo? Se não há condições para isso, que não abra! Porque caso tenha sido o Senhor que O intitulou embaixador da missão é Ele quem irá sustentar, seja qual for a situação. Isso não pode acontecer à custa do endividamento de seus membros, à custa de escravização!

Em diversas passagens, Deus chamou a atenção de homens que faziam da casa do Senhor e de suas ovelhas, fontes de riquezas ilícitas, deixando-as cada vez mais desgarradas do rebanho e oprimidas. E o Senhor previu e preveniu quanto a este tipo de artifício que aconteceria neste final dos tempos, vejamos:

“Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não devem os pastores apascentar as ovelhas? Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas. As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza. Assim se espalharam, por não haver pastor, e tornaram-se pasto para todas as feras do campo, porquanto se espalharam. As minhas ovelhas andaram desgarradas por todos os montes, e por todo o alto outeiro; sim, as minhas ovelhas andaram espalhadas por toda a face da terra, sem haver quem perguntasse por elas, nem quem as buscasse.” Ezequiel 34:2-6

“E, entrando no templo, começou a expulsar todos os que nele vendiam e compravam, dizendo-lhes: Está escrito: A minha casa é casa de oração; mas vós fizestes dela covil de salteadores.” (Lucas 19:45-46)

Diante de tais abominações, deixo aqui um conforto para a igreja verdadeira do Senhor, profetizado há mais de 2000 anos atrás:

Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima”. (Lucas 21:28)

E cuidado pastores de ovelhas que se apascentam a si mesmos por que o julgamento começará pela casa de Deus! (I Pedro 4:17)

E que todas as obras infrutuosas das trevas sejam expostas e condenadas! (Efésios 5:11). Voltemos aos ensinamentos da igreja primitiva! Deus abençoe e liberte!

Leia mais:

Como Reagir aos Sinais dos Tempos
Ativismo contra os gays: Fruto da carne ou fruto do Espírito?
Maxwell Palheta: Recado aos pastores maçons
 A Importância do Espírito Santo
 Jesus Cristo o maior "covarde’ da história? Porque Ele não se opôs ferozmente ao sistema?


Marcadores

1984 (2) A Fazenda (1) Abner Ferreira (2) Aborto (5) Adoração (1) Agenor Duque (1) Albert Pike (10) Aldous Huxley (1) Aleister Crowley (8) Alex Jones (3) Alimentação (5) Amor (61) Anti-Cristo (28) Anton LaVey (11) Aplicativo (1) Apocalipse (52) Apostasia (81) Apóstolo Paulo (4) Apple (1) Aquino (2) Arquitetura (1) Arrebatamento (2) Atalaia (4) Atentado Paris (1) Autoridade (7) Avicci (1) Aylan Kurdi (1) Ayrton Senna (1) Bancada Evangélica (14) Baphomet (7) Barack Obama (12) Batalha Espiritual (16) Bíblia (3) Bíblia Satânica (8) Big Brother (23) Bispo Dozane (3) Bispo Macedo (12) Bispo Robson Rodovalho (2) Blogueiros (34) Brasília (2) Bruxaria (3) Cabala (6) Caim (2) Caio Fábio (1) Carnalidade (72) Carnaval (3) Catolicismo (9) Cenas fortes (1) Cezar Scholze (1) CIA (4) Clube Bilderberg (10) Codex Alimentarius (1) Comunismo (1) Conspiração (51) Controle mental (50) Copa do Mundo (1) Copa do Mundo 2014 (2) Corrupção (83) Crianças (2) Crise na Europa (8) Crítica (12) Cruz (1) Culto ao vivo (5) Cura (3) Daniel Batista (1) Daniel Estulin (6) Daniel Messac (1) Danilo Fernandes (1) Demas (1) Dep. João Campos (1) Depressão (4) Desafio (2) Desenho (2) Deuses (13) Dia dos Namorados (1) Dia dos Pais (1) Dinheiro (38) Dízimo (10) dr. Pedroza (1) Drogas (12) Economia (15) Edir Macedo (30) Eduardo Paes (1) Educação (8) Egito (4) Elite global (35) Emocional (2) Enoque Lima (4) Entretenimento (39) Entrevista (4) Escrever (1) Espiritismo (10) Espírito Santo (4) Estêvão (2) Estudo (106) Estupro (2) Evangelho (2) exposição (1) Fabio Pires (1) Facebook (3) Família (23) Faraó (7) Farsa Aquecimento Global (2) (40) Feliz Ano Novo (2) FIFA (2) Filemom (2) Futebol (1) G.A.D.U (25) Gabriel Medina (1) Gay (2) Genizah (1) George Bush (1) George Orwell (1) Gnosticismo (3) Gospel (17) Gospel Mais (3) Graça (15) HAARP (4) Halloween (1) Hangout (87) Hipnose (2) História (11) Hitler (1) Homossexualismo (40) Hórus (4) HSBC (1) Humanismo (12) Idolatria (25) Igreja (34) Igreja Em Ação (1) Igreja Universal (25) Illuminati (15) Índios (1) Influência (46) Internet (27) Iphone (1) Irmãos (48) Isadora Faber (1) Islã (1) Israel (2) Jaime Santana (29) JAMI (2) Jesus (84) (1) Jogo da Velha (1) Jogos (1) Jornal Estadão (1) Julian Assange (3) Julio Severo (3) Juventude (9) Kuddle (1) Legalismo (2) Louvor (5) Lúcifer (29) Maçonaria (165) MAFIA (3) Magia (11) Magno Malta (4) Manipulação (94) Manoel Ferreira (5) Marcha para Jesus (12) Marco Feliciano (20) Marcos Pereira (4) Marília Camargo César (1) Marisa Lobo (3) Matança (1) Matemática (2) Matrix (4) Maxwell Palheta (178) Mazzini (3) Ménage à trois (1) Mensagem (160) Mensagem Subliminar (12) Microchip (1) Mídia (92) Mike Murdoch (1) Mitologia Grega (2) MK Ultra (7) Moisés (2) MomentCam (1) Monsanto (1) Mortos (7) Moyses Macedo (1) Muçulmanos (5) Múmia (1) Música Secular (9) Músicas (6) NASA (2) Necronomicon (2) Neemias Gomes (1) Nova Era (9) Nova Ordem Mundial (73) O Rappa (1) Ocultismo (50) Olho de Hórus (8) Olimpíadas Londres 2012 (3) Opinião (284) Paganismo (16) Palestra (7) Papa (4) papa francisco (1) Paris (2) Pastor (5) Patricia Piccinini (1) Paul Walker (2) Paul Washer (3) Paulo Curi (2) PC do B (5) Pecado (59) Pedofilia (1) Perdão (21) Pirâmides (4) Pnl (1) Poema (4) Política (161) Pornografia (1) Portugal (2) Praga (1) PRB (1) Pré Pós Tribulação (3) Proclamação da República (1) Programação Monarca (3) PSB (5) PSC (9) PSDB (13) Psicologia (3) PT (17) Rachel Sheherazade (1) Rafinha Bastos (1) Raquel Elana (2) Rebeldia (19) Rede Globo (21) Rede Record (4) Reflexão (145) Rei Davi (1) Religião (71) Rio de Janeiro (43) Rituais (22) rockefeller (1) Rotschild (2) Ruy Castro (1) Sacrifício (16) Salvação (52) Samuel Ferreira (6) Santidade (44) Satanismo (43) Saúde (20) Sebastião Aragão (1) Semíramis (2) Set (3) Sexo (4) Silas Malafaia (52) Simbologias (14) Skinhead (1) Skull and Bones (2) Solidariedade (1) Stalin (1) Tecnologia (34) Televisão (1) Templo de Salomão (3) Teologia da Prosperidade (13) Terra plana (1) Thalles Roberto (1) Thomas Edison (1) Timóteo (1) Transgênicos (1) Trauma (6) Ufo (5) Universo Cristão (162) Usain Bolt (1) Vídeos (316) voyeurismo (3) WikiLeaks (3) Zumbi (2)