31 de mar de 2012

Personalidades Satânicas (Parte 7) - Helena Blavatsky e a Nova Era

helena blavatsky - priscila e maxwell palheta

 

Helena Patrovna Hahn Fadéef nasceu em Ekaterinoslav, Russia; em 30 de julho de 1831. Era filha de Pedro Hahn da família Macklenburg e de Helena Fadéef, família nobre que lhe concedeu uma educação completa: pianista e conhecimento profundo em idiomas e literatura.

Em sua infância, alguns presságios atribuíam a Helena um aspecto misterioso e catastrófico. Em seu batizado, acidentalmente a túnica do sacerdote foi incendiada, ferindo e assustando alguns que estavam presentes na cerimônia. Anos mais tarde, Helena brigou com um colega e ameaçou enviar-lhe um diabo que lhe faria cócegas até a morte. O garoto aterrorizado correu, escorregou e caiu num rio morrendo afogado.

Após a morte de sua mãe, foi enviada para a companhia de seu avó, o governador de Saratov, que vivia num castelo que diziam ser encantado. Aos cinco anos era capaz de hipnotizar; e aos quinze utilizava-se da clarividência.

Esteve na França e Inglaterra em 1845 e em 1848. Contra sua vontade, casou-se aos 17 anos com o general Nicephore V. Blavatsky, 51 anos, governador de Etivan. Porém, seu matrimônio durou apenas três meses. Helena fugiu de casa e foi para Constantinopla, onde permaneceu o tempo necessário para legalizar o processo de separação.

No Egito conviveu com um mestre Copta que a iniciou em ciências ocultas. Através desse mestre, tomou conhecimento das Estâncias de Dzyan; um livro guardado num mosteiro tibetano que continha ensinamentos ocultos da sabedoria Oriental antiga. No ano de 1851 em Londres, recebeu a missão de um mestre hindu de fundar uma sociedade espiritualista transcendental.

A partir deste momento, deu início a sua peregrinação pelo mundo, passando por Canadá, Estados Unidos, México, Peru, Índia, Ceilão e Nepal. Conheceu as colônias holandesas e Cingapura em 1853, sempre bancada por seu pai e a herança de uma tia. Sua volta ao mundo se estendeu até 1867, chegando a residir em Cáucaso e Ucrânia. Helena ainda permaneceu alguns meses no Tibet, onde recebeu a ‘Iniciação’. Seguiu para o Cairo, Palestina e Grécia, onde foi ferida na Batalha de Mentana. De volta a Londres, conhece Kout Houmi Lal Singh, um misterioso personagem com quem passou a se corresponder. Helena recebeu As Estâncias de Dzyan de um grupo ocultista indiano. Porém, em uma viagem a Calcutá, passou a ser pressionada para devolvê-lo; caso contrário, sua vida seria abalada por diversas infelicidades. Helena adoeceu, mas ainda perambulou pela Europa. No decorrer dos anos, fatos estranhos a atormentaram: o navio que viajava explodiu em 1871 e ainda foi vítima de uma tentativa de assassinato. Assustada com essas ocorrências, decide ceder às pressões e entregar o livro.

No ano de 1872 em Paris, Madame Blavatsky, como também era conhecida, tentou pela primeira vez fundar uma sociedade ocultista. Nessa longa peregrinação, Helena desenvolveu suas habilidades psíquicas através de treinamentos e experiências ritualísticas. No mesmo ano foi residir em Nova York, entrando em contato com o movimento espírita Irmão Eddy, com os Mórmons e estudou Voodoo.

Depois de breves viagens pela Europa Oriental em 1873, retornou para Nova York. No ano seguinte, conheceu o norte americano Cel. Henry Steel Olcott, com quem fundou a Sociedade Teosófica em 1875. Dois anos mais tarde, lançou Isis sem Véu, que contêm mais de 1.300 páginas e esgotou-se no primeiro dia de lançamento; deu continuidade aos primeiros conceitos sólidos da Sociedade. Helena também lançou a revista The Theosophist; e a sede da Sociedade em 3 de abril de 1905 foi transferida para Madras, Índia, onde foi legalmente estabelecida. Por todo este período, sofreu pressão de grupos indianos para que nada fosse revelado sobre As Estâncias de Dzyan.

No ano seguinte, viajou para a Europa, mas se estabeleceu na Índia. Em 1885, adoeceu e foi para a Alemanha, onde deu início ao trabalho de A Doutrina Secreta. Em maio de 1887, foi morar em Londres, e lançou a segunda revista Lúcifer (Lúcifer significa literalmente Portador da Luz). Publicou A Doutrina Secreta e fundou a Escola Esotérica em 1888. Em 1889 publicou A Chave para a Teosofia e A Voz do Silêncio. Finalmente em 1890, estabeleceu definitivamente a sede da Sociedade Teosófica em Londres; aonde veio a falecer em 8 de maio de 1891, sendo cremada no Working Crematorium.

helena henry casada - priscila e maxwell palheta

Helena Blavatsky foi um dos principais ícones do ocultismo do século XIX. Seus Mestres a chamavam de Upasika. Na Rússia era conhecida pelo seu pseudônimo literário, Radha Bai, e considerada a reencarnação de Paracelso.

Blavatsky é a responsável pela introdução do conhecimento oriental do Ocidente, incluindo os conceitos de Karma e Reencarnação; além de expor ao mundo a idéia de que todas as religiões partem de uma única base primitiva.

Suas obras A Doutrina Secreta, Isis sem Véu, A Voz do Silêncio e O Simbolismo Arcaico das Religiões, teriam sido inspiradas através da leitura por clarividência de As Estâncias de Dzyan. O crítico inglês William Emmett Coleman, calculou que para escrever Isis sem Véu, Blavatsky precisaria ter estudado 1400 livros por ela desconhecidos. Mas sua grande contribuição para o cultismo é, sem dúvida, a Sociedade Teosófica. Após mais de cem anos de sua fundação, possui adeptos em toda parte do mundo levando muitas almas ao engano de Satanás.

Teosofia

A palavra Teosofia vem do grego Theosophia e significa literalmente Sabedoria Divina. Seus primeiros registros históricos se encontram no Egito do século III (Alexandria), cunhados por Amônio Saccas e seu discípulo Plotino, filósofos neoplatônicos fundadores da Escola Teosófica Eclética eram também chamados de Philaletheus (Amantes da Verdade) e Analogistas, porque não buscavam a Sabedoria apenas nos livros, mas através de analogias e correspondências da alma humana com o mundo externo e os fenômenos da natureza. Dizia Blavatsky:

“O verdadeiro Ocultismo ou Teosofia é a ‘Grande Renúncia ao eu’, incondicional e absolutamente, tanto em pensamento como em ação – é Altruísmo”. “Teosofia é sinônimo de Verdade Eterna”, “Divina”, “Absoluta”, Paramarthika Satya ou Brahma-Vidya, que são seus equivalentes mais antigos na filosofia oriental.”

Na Filosofia Oriental é conhecida como Filosofia Esotérica ou Oculta, ou ainda Pensamento Teosófico. Esses termos foram criados para distingui-la do significado primitivo.

Nova Era

As raízes do Movimento “Nova Era” originaram-se na fundação da “Sociedade Teosófica” (S.T.) e abriu em toda a Terra uma idéia demoníaca de “nova era espiritual”. Assim, as seitas do Budismo foram conhecidas e generalizaram-se por todos os países.

Uma das doutrinas básicas da teosofia ensina que todas as religiões têm "verdades comuns", as quais transcendem todas as diferenças, assim, coexistem até que o mundo seja uma unidade (este é também o princípio religioso da Maçonaria). Os adeptos da Sociedade Teosófica acreditavam na existência de "mestres", os quais seriam seres espirituais ou homens especialmente favorecidos pelo destino e que haviam "evoluído" mais do que grande massa, isto é, os que haviam se tornado especialmente "iluminados".

A terceira presidente, Alice Bailey (1880-1949), uma inglesa que emigrou para os EUA, estabeleceu o verdadeiro alicerce para o Movimento “Nova Era” e foi reconhecida como sua suma sacerdotisa. Como médium espírita, recebia mensagens de um assim-chamado "mestre da sabedoria", o tibetano Djawal Khul. Estas mensagens, as quais este demônio lhe transmitia através de escrita automática, foram publicadas em numerosos livros, como “Doutrina Secreta”, e constituíam o "Plano", o qual até hoje, para o Movimento Nova Era, é determinante e obrigatório.

"As doutrinas fundamentais de todas as religiões se comprovarão

idênticas em seu significado esotérico, uma vez que sejam desagrilhoadas

e libertadas do peso morto das interpretações dogmáticas, dos nomes pessoais,

das concepções antropomórficas e dos sacerdotes assalariados".

Helena Blavatsky

A S.T. não considera-se uma religião, e sim um credo. Seu lema é "Não Há Religião Superior à Verdade, do sânscrito Satyan nasti para Dharmah". Sendo que a palavra Dharmah significa entre outros Doutrina, Dever, Justiça ou Lei.

Os adeptos de diversas religiões aderiram a S.T no decorrer de seu desenvolvimento; pois não é necessário abandonar crença ou dogmas, basta aceitar seus objetivos primários. Os objetivos da S.T. estão baseados na “Fraternidade Humana e na Busca da Verdade”, veja:

1º - Formar um núcleo da Fraternidade Universal da Humanidade, sem distinção de raça, credo, sexo, casta ou cor.

2º - Encorajar o estudo de Religião Comparada, Filosofia e Ciência.

3º - Investigar as leis não explicadas da natureza e os poderes latentes no homem.

Histórico da Nova Era na sociedade

O fenômeno “Nova Era” como percebemos conta com a atuação de uma hierarquia composta de entidades espirituais e pessoas iluminadas. Existe uma rede de instrumentos humanos ocultos, além dos espíritos que atuam como reveladores, mestres e guias.

Peter Unruh, pesquisador do assunto, fala de uma Ordem Secreta de iluminados do século XIX. Da qual participaram cidadãos como Giuseppi Mazzini, Adam Weishaup e Albert Pike. Sendo cidadãos influentes na política e na economia mundial, influenciaram a primeira e segunda guerras mundiais. O enfraquecimento do Czar russo com a primeira guerra mundial teria servido para dar abertura ao regime comunista no Leste, cujo partido eles também articularam a formação no século XIX. A segunda guerra mundial visava a colaborar indiretamente com a expansão do regime comunista para outras nações, causando assim um enfraquecimento no cristianismo mundial. O que abriria caminho para a mentalidade espiritualista, humanista e globalizadora da Nova Era.

Em 22 de janeiro de 1870, Albert Pike disse que a Ordem dos Iluminados precisava criar um Rito Superior, cuja existência não se tornaria pública, e do qual participariam maçons de graus superiores. "Haverá sigilo absoluto. ... Com esse Rito iremos controlar a totalidade de Maçonaria. Ele será o Centro Internacional".

No livro "O Destino das Nações", Alice Bailey menciona repetidas vezes a "Hierarquia" como instrumento de preparação do mundo para a Nova Era e a vinda de Maitreya. Pode ser que ela estivesse se referindo a esse rito.

A Hierarquia está ligada a Shambala, o mundo espiritual, e atua pelas forças espirituais recebidas desse centro. "Pouco é conhecido de Shambala, exceto pelos membros da Hierarquia. ... Shambala é o centro diretivo da Hierarquia", ela diz.

“A Hierarquia está ocupada primordialmente, como bem sabeis, com o aspecto

consciência e com o desenvolvimento da consciência. A sua meta final é o

estabelecimento do ‘Plano’.”

Esse plano é o conjunto de objetivos e metas da Nova Era, que de acordo com as intenções deve se tornar realidade por volta do ano 2.000.

Um símbolo comum da Nova Era é a pirâmide. Curiosamente uma pirâmide aparece nas cédulas de $1 (hum) dólar, com a inscrição "Novus Ordo Seclorum".

illuminati_dollar_priscila e maxwell palheta

Coincidentemente a América provavelmente seja o maior centro da Maçonaria, e o dólar, a moeda que poderá tornar-se a moeda mundial. O fato de constar o símbolo da "Nova Ordem" da primeira cédula do dólar, pode indicar a extensão da influência do Rito Superior na América. Ou o interesse da América na Nova Ordem e na Nova Era. O símbolo é da segunda metade do século XVIII.

Enquanto as manobras para a Nova Ordem acontecem por "ritos ocultos", a sistematização e a comunicação para o público é feita por místicos que se revelam publicamente.

Em 1875 o grupo de iluminados combinou que o 'Plano' para a Nova Era ficaria em oculto por 100 anos. Em um processo de preparo no mundo, isto é, os iluminados buscariam, nesse tempo, importantes adesões para a consumação do 'Plano' depois dos 100 anos.

Helena Blavatsky como vimos foi a precursora, mas a sistematizadora e mentora-mor da Nova Era foi a médium inglesa Alice A. Bailey.

Alice Bailey sistematizou a doutrina holística da Nova Era, a qual é uma fusão de todas as filosofias e religiões mundiais. Proferiu milhares de palestras, deu cursos e seminários. Escreveu livros como “Discipulado da Nova Era I e II”, “Um Tratado Sobre Magia Branca”, “O Reaparecimento de Cristo”, “Educação na Nova Era”, “De Belém ao Calvário”, “Luz da Alma”, “O Destino das Nações”, “A Consciência do Átomo”, entre outros.

Por ser muito influente na América, fundou várias instituições, como a Escola Arcana, Triangels, World Goodwill e Grupo dos Novos Servidores do Mundo.

E foi com o tibetano Djawal Khul que ela recebeu "O Plano da Nova Era". Composto de treze itens que expressam os principais objetivos da Nova Era, o plano não é conhecido pelo público geral, nem pela maioria dos adeptos.

O Plano

1. Estabelecer uma nova religião mundial e uma nova ordem política e social.

2. A nova religião mundial será o renascimento da religião do mistério da Babilônia.

3. Plano será concretizado quando o messias da nova era assumir o controle, quando o número 666 será aplicado e a nova religião estabelecida.

4. Espíritos cósmicos irão ajudar a inaugurar a Nova Era e a aclamar o homem-Deus da Nova Era como mestre do mundo.

5. Paz mundial, amor e união serão slogans da religião.

6. O ensino da Nova Era irá abranger o mundo todo.

7. Líderes da Nova Era irão demonstrar que Jesus não era o Cristo.

8. Cristianismo e outras religiões serão desacreditados e eliminados na religião mundial.

9. Princípios cristãos serão desacreditados e eliminados.

10. Crianças serão seduzidas espiritualmente nas escolas para promover a Nova Era.

11. A Humanidade será levada a crer que o homem é Deus.

12. Ciência e religião serão unificados.

13.Cristãos que resistirem a este plano serão exterminados.

(Dark Secrets of the New Age, p. 18)

No contato com os 'Mahatmas', tais mestres da sabedoria, Alice Bailey recebeu também, por telepatia, "O Mantra da Nova Era", conhecido como a "Grande Invocação".

Constituído de três estrofes, ele esboça a súplica para, que "Deus" estabeleça na Terra o governo da luz, da paz e do amor. "A quarta estrofe está por vir e será dada pelo Cristo, quando do seu retorno, acentuando de uma vez por todas o processo de conscientização crística para a Nova Era. “...A Grande Invocação representa para a Nova Era o mesmo que o Pai Nosso representou para a Era de Peixes".

Na visão dos místicos Nova Era é o novo tempo que se desponta no raiar do terceiro milênio, que trará uma nova qualidade de vida, a partir do conceito e da experiência. É o Novo Tempo que será vivido quando todas as "formas" antigas que causavam insegurança, medo, conflitos, adversidades, repressão e doenças tiverem sido substituídas por outras que geram harmonia, desenvolvimento global, união, paz e amor.

É o novo tempo para o qual convergem, em integração, todas as correntes filosóficas, políticas e religiosas, na direção de uma fusão perfeita, de uma complementação precisa, possibilitando ao homem a experiência espiritual superior na qual ele viverá e se sentirá como Deus.

Para o estabelecimento da Nova Era existe um dinamismo operante, um movimento que visa à transição deificadora do homem. Dele participam iluminados místicos, cristãos revitalizados, empresas, grandes e pequenas personalidades, além das "entidades espirituais que estão descendo" intensamente à Terra.

David Spangler, declarado defensor do movimento, disse que Nova Era é:

1) Fórmula comercial para vender toda classe de produtos;

2) Bandeira sob medida para milenaristas e parapsicólogos;

3) Nova paradigma para os que participam de uma perspectiva culta e destituída de

exibicionismo;

4) Acontecimento espiritual sem precedentes que comporta uma visão ecológica, mística, global e holística".

Propostas

A Nova Era propõe uma infinidade de mudanças. Todas se voltam para o mesmo fim: criar uma unidade na Terra, expandir a consciência do homem, promover a paz por meio da união política, religiosa e científica.

Entre as muitas propostas podem se falar de:

1) Proteção Ambiental. Como meio de proteger a vida, o homem na Nova Era deverá aprender a preservar as formas de vida inferior a ele, animal e vegetal. A Ecologia é uma das bandeiras da Nova Era, e para muitos adeptos ela é definida por "Consciência Ecológica".

2) Um Governo Mundial. A ONU está empenhada na criação da paz mundial. E a Nova Era propõe que a única maneira de se ter paz mundial é com a criação de um governo mundial. As alianças políticas e econômicas caminham na direção desse objetivo. Matéria de jornal brasileiro dizia: "Impulsionado pelo movimento ecológico cresce na ONU um movimento federalista mundial de unificação do Planeta. ... Os movimentos federalistas mundiais defendem a criação de uma autoridade planetária com gestão supra-nacional.”

3) Uma Religião Mundial. O movimento ecumênico é parte da operação para a Nova Era. Ele visa a agrupar todas as crenças em torno de seus pontos comuns, relevando e eliminando as controvérsias doutrinárias.

4) Medicina Alternativa. Novos métodos para se alcançar cura e saúde.

5) Espiritualidade. Envolvimento de ciência e religião.

6) Nova Sociologia. Novas formas de relações das pessoas na família e no trabalho.

7) Novas maneiras de se administrar trabalho e dinheiro.

8) Liberação Sexual. Sexo é bom em todas as suas manifestações.

9) Valorização das Ciências da Mente. Terapia espiritual e psicológica.

10) Artificial pelo Natural. "As drogas químicas que causaram impacto até agora ficarão fora de moda na Nova Era. ... Eles apostam em homeopatia e produtos naturais". Ensina a saúde e promove os cuidados do corpo por meio de exercícios físicos e alimentos saudáveis.

11) Família Global. O mundo não pode mais funcionar como nações isoladas. A Nova Era

promove a causa da paz no mundo por meio da união planetária.

12) Cooperação em vez de competição, na política, na economia e na religião.

13) Espiritualidade, para resolver o mal do materialismo.

14) Desarmamento, para garantir segurança.

Todas as transformações visam ao preparo do mundo para o terceiro milênio, quando acontecimentos importantes devem ter lugar: 1) início da Nova Era; 2) deificação dos "iniciados" no novo sistema social e religioso; 3) impedimento de permanência na Terra para aqueles que não acompanharem a evolução espiritual; 4) inauguração da Nova Era pelo Messias (Maitreya) que estabelecerá aqui o seu reino.

Nessa preparação todas as formas de contato com o mundo espiritual são válidas e necessárias: comunhão mística com anjos, espíritos dos mortos, entidades imateriais, energização por ioga, meditação, relaxamento, pirâmides, cristais, etc. São positivas todas as religiões e formas místicas como espiritismo, budismo, chamantismo, cristianismo, etc.

Conteúdo Ideológico

A nova visão de Deus, do mundo e do homem apresentada pela Nova Era afeta todos os campos do conhecimento humano e todos os aspectos da vida.

Nessa nova visão, todas as formas de vida precisam sofrer radicais transformações, a fim de que no novo tempo tudo possa manifestar-se na sua plenitude.

A Nova Era é vista como o momento auge da evolução espiritual. Nesse momento todas as formas de vida precisam atingir sua plenitude para continuar existindo. O mesmo deve acontecer com a religião, a filosofia, os relacionamentos, os regimes políticos, os costumes. A situação de crise é encarada, nessa mentalidade mística, como prenúncio de um novo começo, por isso os valores tradicionais estariam em crise na religião, na política, na família, na economia, etc. Isso indica que todas as coisas estão ensaiando o passo para a plenitude na Nova Era.

Era de Aquário

Outro nome para a Nova Era é Era de Aquário, que é um produto da Astrologia. Era de Aquário tem que ver com uma crença astrológica acerca do movimento de mutação do eixo polar da Terra.

"Segundo a Enciclopédia Mirador o 'Grande Ano' dura 25.868 anos solares e corresponde ao tempo que o eixo polar da Terra leva para passar em redor de um círculo imaginário em relação às estrelas e retornar à sua posição original. Essa oscilação do eixo é denominada "mutação" pelos astrônomos".

Nesse círculo imaginário as estrelas formam 12 grupos correspondentes ao zodíaco. Porém a ordem dos grupos é o inverso da ordem do zodíaco comum. Nesse movimento de "mutação" o sistema solar se concentra nas constelações na seguinte ordem: capricórnio, Sagitário, escorpião, libra, virgem, leão, câncer, gêmeos, touro, áries, peixes e aquário.

Segundo a crença astrológica cada zodíaco define as características da vida na Terra por mais ou menos 2.000 anos que é o tempo médio de passagem por cada um deles. Os novaeristas tomam acontecimentos religiosos históricos e procuram interpretá-los à luz da astrologia. Assim, dizem quando Moisés tirou Israel do Egito terminava ali a era de Touro. Os israelitas ainda insistindo na velha era fizeram o bezerro de ouro, o que foi condenado por Moisés. A instituição do sacrifício do carneiro era uma confirmação de que começava a era seguinte: Áries. Quando Jesus morreu na cruz estava terminando a era de Áries e começando Peixes. Por isso o véu do santuário se rasgou na sua morte terminando o ritual do cordeiro.Peixes é a era do cristianismo. Por coincidência a palavra peixe em grego "ictus" dá as iniciais da expressão "Jesus Cristo, Filho de Deus", em grego.

Deixando Peixes, o sistema solar se concentra em Aquário. O que para a Nova Era é o marco de início da Era de Aquário, que deve ser por volta do ano 2.000. "Como o sol está se aproximando do signo de aquário, haverá sob seu influxo, com a aproximação da segunda vinda de Cristo, um cristianismo purificado, sem divisões, com homens de grande elevação espiritual."

"No dia 5 de fevereiro de 1962, segundo os estudiosos, o Sol, a Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, Saturno e Júpiter concentraram-se em Aquário e um poderoso influxo vibratório anunciou um novo ciclo. Os astrólogos se dividiram, enquanto alguns consideram que foi ali que começou a Era de Aquário, outros situam o seu início para depois do ano 2.000.”

De acordo com essa visão astrológica, o ministério de Cristo teve o objetivo de despertar no homem a consciência crística. No final da era cristã, esse despertamento atingirá o clímax, quando o homem passará a ter a Consciência de Cristo, então, cada um será um deus, juiz de si mesmo, responsável por seus atos.

Alice Bailey diz que muita coisa muda nessa transição. Uma delas é o perdão. "Mas por algum tempo ainda o homem está protegido pela lei do perdão, do amor e da redenção.” Na Nova Era a redenção terá sido concretizada, quem foi iniciado na nova ordem doutrinária estará seguro, quem não foi não poderá continuar vivendo neste planeta, será uma contaminação para a Terra purificada.

Segundo a Nova Era, a fim de que se esteja preparado para esse momento, é preciso ampliar o campo consciencional. Os climas sofrerão grandes transformações.

Contrastes entre a era de peixes e aquário

Peixes - Velha Ordem _ Aquário - Nova Ordem

- Homem voltado para o mundo exterior - Homem voltado para o mundo interior

- Desconhece a si mesmo - Desvenda sua capacidade intrínseca

- Dedicação ao material - Voltado ao espiritual

- Busca apoio e sustentação - Homem independente

- Alienação do Universo - Comunhão com o Universo

- Depredador da Natureza - Ama e respeita a Natureza

- Nacionalista e guerreiro - Global e pacífico

- Luta de classes: rico x pobre - Paz social: riqueza é estado mental

- Deus é transcendente ao homem - Deus imanente ao homem.

Bailey conceituou a "doutrina da evolução espiritual" no seu livro “A Consciência do Átomo”. De acordo com a teoria, que é uma mistura de budismo, hinduísmo, evolucionismo e espiritismo, a energia do átomo (que é sua vida) é a partícula da divindade na matéria, a qual tende sempre para a evolução. A mesma energia existe, em graus maiores, nas formas superiores de vida. No homem essa energia está no grau médio da evolução. Essa evolução eleva o átomo ao homem, o homem a Deus.

"Há um futuro para cada átomo no sistema solar. Antes do átomo último (o homem) existe um objetivo extraordinário, e, à medida que eras passem, a vida, que anima aquele átomo, passará por todos os reinos da natureza até encontrar seu objetivo no reino humano."

A energia presente em cada átomo seria vida independente, derivada de Deus, que cresce em cada "involução" (encarnação ou materialização) e progride, evolui pela utilização da matéria. A matéria é uma forma transitória que o espírito assume, até chegar a ser "Deus".

A presente transição é o momento da transformação final do homem pelo princípio crístico em "Deus".

Iniciação Luciferiana

Para a Nova Era, "Deus" é o ser da "luz". O ser supremo que governa ocultamente o mundo tem o seu trono na "luz". Por isso ele é chamado Lúcifer: aquele que porta luz, carrega luz, emana luz. A Grande Invocação invoca a "luz" desse "deus". (Que é a "luz" que ele possui, senão aquela identificada com o seu caráter?).

Segundo os pregadores da Nova Era, Lúcifer não pode ser confundido com o "diabo". O "diabo" é uma criação dos temores do homem não evoluído, o "diabo" pertence à "velha Ordem". Na Nova Era o mal não existirá mais, o diabo que o representa terá passada da Terra para outra dimensão do cosmos.

Por isso os líderes da Nova Era chamam de "Iniciação Luciferiana", o processo de preparação espiritual do homem para a Nova Era. Em todas as religiões pagãs, a iniciação é tida como porta para a harmonia com os deuses. Ela eqüivale ao batismo cristão. Ela demanda o conhecimento da Nova vida, harmonia espiritual com as novas revelações vindas dos mestres da sabedoria, o preparo para o contato com o Messias Maitreya.

Essa iniciação será na Nova Era a marca da perfeição e da espiritualidade. David Spangler disse:

"A luz de Lúcifer está atuando em todos nestes dias afim de

conduzir as pessoas a um estado de perfeição."

Como meio de forçar as pessoas a passarem pela iniciação, a Nova Era defende a centralização de bens num diretório mundial. Num dia os bens seriam todos confiscados, e a pessoa só poderá receber de volta se tiver passado pela "Iniciação Luciferiana".

Segundo Benjamim Creme, outro líder:

“esta iniciação será efetuada em igrejas cristãs revitalizadas, em Lojas Maçônicas e Centros Esotéricos... Somente pessoas que se submetessem a uma 'iniciação luciferiana', recebendo, então, o número, receberiam certa importância...”

E quando ele foi perguntado sobre o destino dos que não aceitariam esta iniciação, Creme respondeu que “tais pessoas seriam enviadas para outra dimensão."

Alice Bailey disse que o número 666 tem características espirituais importantes dentro da numerologia, e à medida que é usado ele contribuirá com a elevação da espiritualidade do homem.

Messias

Pretende-se que a Nova Era seja inaugurada pela chegada do Messias, o Maitreya. Ele se manifestará para assumir o controle deste mundo. De acordo com a Nova Era, Jesus, com o Seu ministério, plantou a semente crística na Terra e no coração dos homens (Ele disse: "o Reino de Deus está dentro em vós"), a transição para a Nova Era é o momento em que essa semente estará dando seu fruto final. O homem terá a consciência 'crística' para poder receber o Cristo.

Outro fator de preparo para a chegada do Messias é a unificação do mundo religioso ("Haverá um só rebanho e um só pastor"), só a unificação poderá proporcionar a total harmonia. Esse ecumenismo parte do princípio de que todas as religiões têm princípios comuns, esses princípios devem ser valorizados, só aqueles que são comuns são eternos e válidos para a Nova Era.

A resposta vem do fato de que todas as religiões esperam um libertador, um que incorpore a plenitude, um Messias. A filosofia da Nova Era diz que todos esses esperados são um só Messias, apesar de ter um nome em cada tradição religiosa. Ele é o Messias dos judeus, o Cristo dos cristãos, o Buda dos budistas, etc. Entre os místicos da Nova Era, esses Messias têm nome de Cristo, Maitreya, Mestre de Shambala, e outros.

Avatar é um dos nomes para os mestres da Nova Era. Jesus foi o maior Avatar da "velha ordem", Maitreya é o Avatar da Nova Ordem. As religiões têm nos fundadores e profetas os seus avatares. Na Nova Era, Jesus, Maomé, Krishna, Buda e Brahma são considerados precursores do Maitreya.

"Benjamim Creme, um líder escocês do movimento Nova Era, é o precursor (atual) de Maitreya. Segundo ele, Maitreya já está vivendo em algum lugar da Terra, porém, o lugar exato é do conhecimento de apenas alguns discípulos dele... O Maitreya dispõe de forças extraordinárias, ele divulgará sua identidade em poucos meses e entrará em contato com toda a Humanidade através de transmissões de rádio e TV".

Ecumenismo

A ênfase da Imortalidade da alma feita pela Nova Era estende-se sobre todo o mundo como um elo de unificação de todas as tradições religiosas. Ela é a célula vital do ecumenismo pagão-cristão, é a base para a "experiência" espiritualista.

A Igreja Católica está ligada à Nova Era por vários vínculos. A presença da mentalidade socialista, que exalta o homem como o construtor da sociedade justa, se introduziu e criou raízes no catolicismo pela Teologia da Libertação. Além disso, está a busca do ecumenismo que o catolicismo persegue desde a década de 60 (sessenta), visando a criação da Sociedade e da Religião Internacional.

Pierre Weil inclui João Paulo II, como alguém que está introduzindo a Nova Era no cristianismo. No livro de Lauro Trevisan, “Aquarius - Chegou a Nova Era”, o papa faz a introdução dizendo:

"Não tenhais medo de olhar para a frente, rumo ao ano 2000. Um novo mundo deve surgir. Em nome de Deus e do homem, não recueis".

João Paulo II visitou as religiões do Oriente, e fez iniciação em algumas delas. No dia 01/02/1988 ele recebia no Estádio Indira Ghandi, o Tilak na sua testa, aplicado por uma hindu. Esse é o símbolo da iniciação hindu, e com ele o Papa foi feito um "irmão" dos hindus.

Madre Teresa de Calcutá disse:

"Para mim converter-se, significa tornar-se melhor hindu,

melhor budista, melhor judeu ou melhor cristão".

Assim, para ela o mais importante não é a religião, mas a experiência religiosa. O ecumenismo católico com os protestantes e não-cristãos começou a partir do Concílio Vaticano II (1966), aí foram abertas as comportas para a unidade religiosa mundial. "Este sagrado concílio exorta, por tanto, todos os fiéis católicos a reconhecerem os sinais dos tempos e a participarem ativamente e inteligentemente no trabalho do ecumenismo...No trabalho ecumênico os católicos devem se preocupar sobretudo com os seus irmãos separados... Sendo os primeiros a se aproximar deles...Os interesses pela restauração da unidade envolve a igreja inteira, tanto os fiéis como o clero. Estende-se a todos.”

O ecumenismo é recomendado em níveis teóricos e práticos; "O Diretório Referente a Assuntos Ecumênicos afirma que o ecumenismo deve aparecer em todas as disciplinas teológicas como um dos fatores determinantes das mesmas...Observa que devem ser recomendados retiros em conjunto com não-católicos e que sejam convidados para falar sobre suas próprias tradições estudiosos de outras tradições religiosas".

Sobre a Reforma e sobre Lutero, João Paulo II, diz: "É tempo de nos distanciarmos dos acontecimentos históricos".

O teólogo católico Harry J. Mcsorly, em 1970, disse: "Lutero foi um reformador católico, um defensor da fé tradicional católica contra um erro não-católico, que estava sendo disseminado na igreja." O Dr. Carl Breaten, prof. na Escola Teológica Luterana em Chicago, em 1967 disse: "A Reforma sempre significou um movimento temporário. Uma vez que a Igreja Católica Romana está reformada, já não existe justificativa para uma igreja protestante separada".

O catolicismo adota o sincretismo, como maneira de lidar com os oponentes. No passado ele absorveu o paganismo. Agora está para ocorrer outra absorção, mais abarcante. A mistura do atual catolicismo com as religiões orientais, com os protestantes, com os ateus comunistas; projeta para o futuro uma nova religião, a religião da Nova Era, que não conhece fronteiras.

O Catolicismo também está empenhado na formação da Nova Ordem Internacional, pela sua Doutrina Social da Igreja. "O santo padre João Paulo II insiste na necessidade de uma revalorização da Doutrina Social da Igreja".

joaopaulo2 papa - priscila e maxwell palheta

O apelo foi atendido pelos padres jesuítas Pierre Big e Fernando Bastos de Ávila que publicaram "Fé Cristã e Compromisso Social", como documento oficial da Igreja. Neste livro está exposto o pensamento católico sobre a Nova Ordem Internacional. Na seção "A Sociedade Internacional" lê-se:

"Mais que nenhuma outra instituição, a igreja católica contribui para promover o sentido de união do gênero humano, unidade que transcende os povos, raças e ideologias".

O empenho da igreja se volta para o objetivo de criar a unidade econômica e política, como a única maneira de unir o mundo. E para a igreja o obstáculo nesse sentido está no fato de não se ter uma entidade mundial com recursos legais e autoridade legal, munida com meios militares.

O Papa Pio XII, em 1944, disse:

"A autoridade de uma sociedade dos povos deverá ter real efeito sobre os Estados membros, de forma, porém, que cada um conserve um direito igual à sua soberania relativa. Só desta maneira, o espírito de uma sã democracia poderá penetrar igualmente no vasto e espinhoso campo da política externa". Para os jesuítas "O papa se situa no ponto crucial da questão: Uma organização internacional é ineficaz enquanto não dispõe de uma autoridade munida de meios coatores para impor suas decisões".

Nessas palavras, a Igreja Católica defende a unificação mundial para a Nova Ordem, e a criação de um governo mundial com meios coatores ou autoridade legal para fazer cumprir suas resoluções.

Desafio aos cristãos

À medida que se estabelece a mentalidade do humanismo e do misticismo da Nova Era, um desafio se ergue para o cristianismo tradicional: manter a fé bíblica ante a apostasia e a crise final da história do pecado.

A Nova Era é clara e categoricamente uma doutrina anti-cristã, sua origem é espírita e demoníaca. O nome de Cristo e de Deus são usados por eles, mas eles não têm nada do poder e da vontade de Deus.

Os espíritos que se apresentam como colaboradores do homem para solução dos problemas e para ajudar na transição de eras; são os instrumentos do mal, são os demônios das trevas, eles querem separar o homem de Deus totalmente. Satanás sabe que tão absurda filosofia não seria jamais aceita pela consciência normal, é por isso que envia essas entidades para adulterar, manipular e perverter a consciência humana sob a promessa de elevá-la e despertá-la.

Os princípios e costumes da Nova Era são asquerosos diante da santidade de Deus. O objetivo é exaltar o homem como aquele que construirá o "desejado céu" com sua degradada natureza pecaminosa em total supremacia sobre o espírito. Eles empalidecem a imagem de Jesus Cristo, ao mesmo tempo que descaracterizam Sua identidade de Deus e Senhor do Universo. Ignoram e lançam por terra a centralidade do sacrifício Vicário de Cristo como o único meio de redenção para o pecador perdido. A Nova Era ensina as pessoas a pisarem a Lei de Deus, a ignorarem as virtudes da pureza e da santidade. Exalta o sexo, a idolatria, o homem; em detrimento da santa memória do Criador, como o único digno de adoração no Céu e na Terra.

O fenômeno Nova Era é a preparação do mundo para a vinda da crassa apostasia do Anticristo, é o movimento para a entronização do pecado e de Satanás na alma humana. Essa alma que se esvazia em cada meditação, relaxamento, energização, conscientização, etc. Satanás está irado e com grande desejo de ser adorado como Deus, ainda que por pouco tempo. Apocalipse 12:13 diz:

"O diabo desceu até vós, cheio de grande ira, e sabe que pouco tempo lhe resta".

Os verdadeiros cristãos são desafiados a permanecerem firmes na Sã doutrina, enquanto o mundo todo se envolverá na maior de todas as apostasias. A igreja de Deus será provada, desafiada. Crises e problemas a acometerão. Satanás lutará até o último momento para fragmentar a "Sião" do Senhor. Seus "muros" precisam estar bem sedimentados na excelsa Revelação. A igreja de Deus precisa mais que nunca refletir, ensinar e viver a Sã Doutrina, para que possa ser, em meio às trevas que se adensam, o Candeeiro dos fiéis, a Fortaleza dos santos. Ela precisa estar bem firmada na Rocha Cristo Jesus, para que possa resistir aos vendavais.

Batalha dentro das Igrejas

A Palavra de Deus já previu a crise final, a grande tribulação pela qual passará a igreja antes de encontrar-se com Jesus. O contexto dessa crise é o conflito entre o puro e antigo Evangelho em contraste com as novas filosofias da Era de Aquário. Satanás estará apresentando um "novo e mais elevado sistema de fé religiosa" acompanhado de muitas demonstrações e milagres para confundir a mente dos escolhidos.

A Nova Era quer sepultar a Sã Doutrina, para impor aquela que aprova e encoraja o comportamento pervertido e desenfreado do coração humano. Alega-se que o "Novo Tempo" exige novas formas de expressão para a fé e para o sentimento religioso.

Os ensinadores da Nova Era querem introduzir uma diferença entre o espírito e a forma. Para eles o espírito do Cristo, é eterno, ele toma expressão na bondade, no amor, na união e na paz. A forma, dizem, há uma descartável para cada etapa da evolução humana, e ela tem que ver com as doutrinas, o comportamento, as leis, a teologia, etc.

Para a Nova Era os sentimentos do espírito não têm nenhuma relação com os dogmas, com o compromisso ou com as leis divinas. Ele é independente em suas manifestações.

Essa distinção, que não tem qualquer base bíblica, antes sendo anti-bíblica; leva o espírito humano para um sentimentalismo inoperante, descomprometido e independente das leis de Deus.

Nesse contexto, Alice Bailey disse:

"Os pensadores cristãos precisam distinguir entre as verdades vitais do cristianismo e a forma da teologia. Decorreram séculos em que a forma e a vida pareceram adaptar-se reciprocamente e os ideais cristãos se expressaram por meio daquela forma. Agora manifestou-se o período da cristalização, e a consciência cristã que se acha em expansão começa a considerar restritas e inadequadas as limitações dos teólogos. A grande fábrica de dogmas e doutrinas, tal como elaborada pelos mestres da igreja, os teólogos, deverá inevitavelmente desintegrar-se, mas só para que a vida dentro delas possa escapar e construir para si meios de expressão melhores e mais adequados, e assim estar à altura da missão para a qual foi enviada.”

O trabalho de Satanás, pelo movimento Nova Era, junto às igrejas cristãs, é um trabalho de eliminação das doutrinas, da teologia e dos dogmas. Ele quer cortar as raízes da Sã Doutrina bíblica. Essas raízes que mantêm a igreja numa identidade com a Revelada Palavra de Deus.

Segundo Alice Bailey, "a igreja tem perambulado longe da simplicidade que está no Cristo. Os teólogos perderam (se é que a tinham) a 'mente que está no Cristo' e hoje a necessidade premente da igreja á abandonar a teologia, deixar ir toda doutrina, e todo dogma, e voltar sobre o mundo a luz que está no Cristo e demonstrar assim o fato da vida eterna do Cristo, e a beleza e o amor que ele pode refletir em contato com o Cristo, o fundador do cristianismo, mas não do igrejismo.”

Em outras palavras, para a Nova Era, o caminho da cristalização é deixar de pensar com a mente racional, deixar de pensar doutrinariamente, para experimentar Cristo apenas na intuição e na emoção.

Enquanto a fé é nosso elo com Deus mediante Cristo, a teologia da Sã Doutrina é o alimento dessa fé. A doutrina não é independente da fé, mas "uma" com ela. As doutrinas puras da Palavra de Deus, quando praticadas pelo cristão, mantêm acesa a chama da fé, ao mesmo tempo que a fé as valida e lhes atribui significado. Se tirarmos as doutrinas da fé cristã, seria como tirar as raízes de uma árvore. Total amputação.

A Nova Era está conseguindo essa "amputação" da Sã Doutrina, pelo movimento carismático e pelo ecumenismo. Ambos enfatizam a "experiência" e os pontos comuns da religiosidade mundial, e vão convergindo todas as religiões na direção de uma religião que tem o nome de Cristo, mas não tem Sua vontade entronizada nela. Porém, o próprio Jesus disse que entrarão no Céu aqueles que fazem a Sua vontade , não aqueles que usam o Seu nome.

Estes movimentos da Experiência e da eliminação doutrinária já estão causando rupturas em centenas de igrejas. Essa luta deverá intensificar-se dia após dia.

Alice Bailey disse:

"A próxima guerra (após a segunda Guerra Mundial) será travada no campo das religiões mundiais. Porém, esta batalha não pode acontecer com assassinato e derramamento de sangue. Ela será travada principalmente no campo das idéias. Também abrangerá o campo emocional....Para essa batalha que com certeza virá, estão se preparando igrejas bem organizadas, seus elementos mais conservadores, que são os mais fortes... Firmes nos pontos de vistas teológicos... A futura batalha será travada dentro das igrejas. Será desencadeada por elementos esclarecidos, que existem em grande número, e irá se expandir rapidamente devido às necessidades da humanidade. Esta batalha expandirá, então, em homens e mulheres com capacidade de raciocinar, no mundo inteiro, pessoas que, com protesto, rejeitarão a religião ortodoxa e a teologia ortodoxa".

Culto Racional e Religião Doutrinária

A religião cristã contêm os elementos sentimentais e contêm experiência. A alegria, as lágrimas, a emoção, a ansiedade, a expectativa, todos os sentimentos comuns da humanidade acompanham o crente em sua religião com Deus e Cristo.

Todavia, conquanto sejam parte, os sentimentos nunca são a essência, o objetivo ou o fim da religião cristã.

A vida cristã é mantida pela Revelação de Deus, na Sua Palavra Escrita e Vivida (Bíblia e Cristo). Essa Revelação crida e aceita pela fé, leva a uma iluminação da razão e da consciência, que passam a ser um espelho para a vontade de Deus refletir-se em nós, que passamos a cumpri-la, uma vez que nela cremos e nos convencemos espiritual e racionalmente de sua virtude. Os sentimentos acompanham essa relação com Deus, revelando diferentes estados de sensibilidade diante do amor e da bondade de Deus.

A ordem comum é que quando cremos temos alegria, quando temos emoção. Quando cremos também nos convencemos do pecado e buscamos a Graça; nos entristecemos pelo pecado, e nos alegramos com a Graça.

O dom de Deus provoca, quando recebido, manifestações de sentimentos. Quando se quer chorar ou alegrar para crer, a ordem da vida cristã está invertida. Na verdade os sentimentos só são corretos quando santificados pela fé, se eles precedem a fé para despertá-la, falham. Eles não são um caminho para a fé, mas apenas meios para que ela se manifeste, tendo sido recebida na alma.

Em Romanos 12:1,2 lê-se:

"Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus."

A aceitação de Cristo por meio da fé conduz à renovação da mente, à iluminação da razão e da consciência, purifica os sentimentos, etc. Essa união com Cristo, pela fé, produz o culto racional, onde os sentimentos humanos se manifestam sob o controle do espírito de Deus, e glorificam a Deus.

Quando prestamos culto a Deus, objetivando os sentimentos ou a estimulação deles como meio de conduzir a pessoa a aceitar a Cristo, tomamos o caminho errado. Os sentimentos humanos em sua condição de pecado não podem proporcionar correta compreensão do amor de Cristo.

Podemos dizer que o culto cristão começa no espírito com a fé, ele origina-se a partir de uma compreensão espiritual e racional de Cristo; para então manifestar-se através dos sentimentos. As religiões pagãs seguem uma ordem contrária; o corpo é estimulado, para então o espírito experimentar a divindade.

Jesus operou milagres, curas, realizou maravilhas. Pessoas em toda a história cristã testemunharam o poder de Deus em operação de sinais. Outros tiveram sonhos, visões, etc. E Jesus profetizou que nos últimos tempos haverá muitos milagres, por ocasião da "chuva serôdia".

Contudo, embora a "experiência" seja presente na religião cristã, não é sua base. A experiência nunca pode ser o ponto de orientação da religião, nem o seu referencial. O referencial da fé é a Palavra de Deus.

Jesus curava porque as pessoas criam, e não para que elas cressem. "Se creres verás a glória de Deus" (João. 11:40), dizia Ele antes de muitos milagres.

Quando O pediram que fizesse um milagre para que cressem nEle, negou (Mateus 12:38,39). A religião que se baseia na Experiência, ou que se orienta por ela, não é uma religião de fé. A fé não tem base racional, tangível. O crente que se orienta pelo milagre, ou a igreja que usa o sinal como elemento de Marketing estão vivendo ou ensinando uma religião que não se baseia na fé.

Jesus sabia que nos últimos dias pessoas usariam milagres para se alcançar popularidade e adesão. E tendo em mente esses mercadores da Experiência, Ele disse:

"Nem todo que me diz; Senhor! Senhor! entrará no Reino do Céu, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai que está no Céu". Ele disse ainda que naquele dia lhe dirão; "Senhor, não expelimos demônios em Teu nome, em Teu nome não profetizamos, e em Teu nome não fizemos muitos milagres? Mas Eu lhes direi explicitamente; nunca vos conheci, apartai-vos de Mim vós que praticais a iniquidade". (Mateus 7:21-23).

Deus te abençoe!

Anexos finais:

Símbolos da Nova Era

1) Yin-Yang. Antigo símbolo oriental que representa o negativo-positivo. Simboliza o equilíbrio das energias cósmicas divinas com seus dois pólos opostos.

2) Pirâmide. Utilizada como captadora de energia cósmica.

3) Pomba com ramo. Simboliza a luta dos aquarianos pela paz e a esperança de que as águas de Peixes se sequem dando lugar à nova era.

4) Borboleta. Simboliza o aquariano que saiu das trevas do casulo de Peixes para a dimensão celestial de Aquário.

5) A mancha louca. Esotericamente, o nome já diz tudo: "mancha louca". É conhecida também como mancha de sangue e o objetivo é vulgarizar o sangue purificador de Jesus, com a finalidade de torná-lo banal e sem nenhum valor como elemento remissor dos pecados da humanidade.

6) Olho de Satã. É um símbolo da pesada. Usado em rituais de magia negra, está presente na simbologia de quase todas as sociedades secretas.

Atualmente, o olho de Satã é representado com uma lágrima em forma de losângulo. Essa figura geométrica representa dois triângulos, um superior e outro inferior, emendado pelas bases . Quer dizer a interação entre o céu e a terra, já que o triângulo é a representação dos três elementos vitais da terra: o ar, a água e o fogo. No caso do olho de Satã, a lágrima representa o choro por todos que estão fora do seu alcance

7) O Moita – Utilizado pela banda Pink Floyd- O boneco é Satanás espiando o mundo. Representa as pessoas que não se decidem por ele. São pessoas que estão tentando desesperadamente transpor o muro das suas próprias limitações em todos os ângulos, inclusive espiritual.

8) O arco-iris. Significa a ponte de ligação da alma do homem com as forças do Cosmos e com o próprio Lúcifer.

9) Cruz com laço. Desprezo ao pudor e a virgindade.

10) Unicórnio. Absoluta liberdade de opção sexual.

11) Fita entrelaçada. União infinita, perfeitae incontestável com as forças do Cosmos. (666).

12) Cruz de Nero. (pé-de- galinha)A verdadeira paz sem Cristo.

13) Casal transpessoal. O fim do casamento. A Nova Era instituiu o ômega como representação da família, acreditando que o atual sistema de organização familiar esteja chegando ao fim.

14) Estrela de cinco pontas. O reino de Lúcifer e o homem sendo deificado.

15) Fido dido. Personagem surgida na onda da Nova Era, em tempos recentes. Foi criado nos EUA para identificar a marca de uma "griffe" de confecção. Posteriormente, a bizarra figura passou a ser usada também como marca de perfume, que faz sucesso em diversos países do mundo. Esta figura retrata um jovem conforme a ótica de seu criador, ou seja, a caricatura de um personagem da sociedade moderna, demonstrando em seus traços a loucura insana que o autor entende ser uma característica dos tempos atuais.

16) Cruz Suástica. Também chamada Cruz Gamada, ficou conhecida em todo o mundo por ter sido adotada como símbolo do nazismo por Hitler durante a Segunda Guerra Mundial. Suástica vem da língua sânscrita que significa "está tudo bem" ou "assim seja" e, segundo os místicos, implica em aceitação, indicando vida, movimento, prazer, felicidade e boa sorte.

Ligados à atividades vinculadas ao movimento Nova Era

1. UNESCO.

2. Hare Krishna.

3. Clube de Roma.

4. Lojas Maçônicas.

5. Sei-Cho-No-iê.

6. Papa João Paulo II.

7. Vale do amanhecer.

8. Cidade Eclética

9. Templo da Boa Vontade.

10. Livrarias esotéricas em geral.

11. Espiritismo em todos os níveis.

12. Concílio Mundial de Igrejas.

13. Shirley Maclaine.

14. Ordem dos templários.

15. Grupos de Gnose.

16. Yoga.

17. Cidade da Paz – Univ. Holística de Brasília.

18. Sociedade Teosófica.

Erros doutrinários da Nova Era

DEUS

A Nova Era ensina que tudo é Deus. Que Deus não é uma pessoa, mas uma força, uma energia, uma consciência universal. Os adeptos crêem que os homens, animais, vegetais e minerais fazem parte da divindade. Consideram a Terra como uma divindade, a quem chamam de Mãe-Terra.

Refutação: (I Reis 19.11-13)

JESUS CRISTO

É uma figura importante no processo do desenvolvimento da humanidade e do mundo. É a personificação de um Mestre Universal que se encarna em vários mestres espirituais. A maioria dos adeptos da Nova Era acredita que dos doze aos trinta anos Jesus esteve na Índia, e a sabedoria que obteve lá é a súmula de todas as tradições da espiritualidade e da mística. Afirmam que não se pode compreender bem a Bíblia sem que ela seja lida à luz dos elementos religiosos do budismo e do hinduísmo.

Refutação: (Mateus 16.13-17; João 1.1; Tiago 1.5)

O SER HUMANO

Shirley Maclaine, uma das propagadoras da Nova Era, afirmou: "Cada pessoa é um universo: se você se conhece, conhece tudo".

Entendem que o problema básico do homem é que ele não sabe que é Deus. Chegará a essa compreensão através do processo da reeencarnação. Sua consciência deve evoluir até se tornar uma "consciência cósmica".

Refutação: (Isaías 43.10; Hebreus 9.27)

ECOLOGIA

Gaia é a deusa Mãe-Terra. É um organismo vivo, de dimensões planetárias, que tem sentimentos e vontade. Atribuem uma "vida espiritual" aos elementos da natureza (talvez por isso, admitam que São Francisco poderia conversar normalmente com os animais, a lua, as árvores, etc.).

O ideal da Nova Era é a devoção à natureza e ao homem do campo. Isso pode explicar o encanto que têm pelas coisas "naturais". Encontram, consciente ou inconscientemente, algo "sagrado" nelas.

Refutação: (Romanos 1.18-23)

OS GRANDES MESTRES

São os espíritos dos antepassados e espíritos da natureza. Acreditam que é possível a comunicação com os mortos.

Variam na maneira como estabelecem essa crença. Eles podem falar pelas cartas, tarôs, cristais, pirâmides, pedras diversas, cores, perfumes, através de audição, pela sensibilidade, visões, aparições, mantras, êxtases, etc. Tudo é válido; todas as formas de ocultismo conhecidas pela humanidade podem se enquadrar nas práticas da Nova Era.

Refutação: (Deuteronômio 18.11; Jó 7.9,10; Isaías 8.19,20)

PECADO E SALVAÇÃO

Ensinam : "O mundo real é atingido quando você se conscientiza de que a base do perdão é bem real e plenamente justificada (isto é, que, como ‘filho de Deus", você é de fato sem pecado e, portanto, merece o perdão)." Como no hinduísmo, esses pregoeiros ensinam a salvação através de três caminhos: das obras, do conhecimento e da devoção. Nada de Cristo nem de Sua salvação pela graça. Negam o pecado, afirmando que o problema da humanidade é a ignorância e que, por isso, o ser humano não precisa de perdão.

Refutação: (Atos 16.31; Efésios 2.8,9; Tito 3.5; Lucas 19.10; João 14.6; Atos 4.12).

O CÉU, O INFERNO E O JULGAMENTO FINAL

A Nova Era afirma que ninguém, com qualquer poder de raciocínio ou com qualquer crença num Deus de amor, aceita o Céu dos clérigos nem tem qualquer desejo de ir para lá.

Refutação: A Bíblia, porém, descreve o juízo em que o Senhor Jesus Cristo presidirá e separará as ovelhas dos bodes, os salvos dos descrentes, de acordo com suas obras (Mateus 25.31-46). Os salvos entrarão no Reino de Deus, tendo o Céu por lar e receberão galardões (I Coríntios 3.10-15; Romanos 14.10, 12; II Coríntios 5.9,10). Já os ímpios entrarão naquele Reino que Jesus disse estar preparado para o diabo e os seus anjos desde a fundação dos tempos (Mateus 25.41).

Continua…

Personalidades Satânicas Parte 1

Personalidades Satânicas Parte 2

Personalidades Satânicas Parte 3

Personalidades Satânicas Parte 4

Personalidades Satânicas Parte 5

Personalidades Satânicas Parte 6



Marcadores

1984 (2) A Fazenda (1) Abner Ferreira (2) Aborto (5) Adoração (1) Agenor Duque (1) Albert Pike (10) Aldous Huxley (1) Aleister Crowley (8) Alex Jones (3) Alimentação (5) Amor (61) Anti-Cristo (28) Anton LaVey (11) Aplicativo (1) Apocalipse (52) Apostasia (81) Apóstolo Paulo (4) Apple (1) Aquino (2) Arquitetura (1) Arrebatamento (2) Atalaia (4) Atentado Paris (1) Autoridade (7) Avicci (1) Aylan Kurdi (1) Ayrton Senna (1) Bancada Evangélica (14) Baphomet (7) Barack Obama (12) Batalha Espiritual (16) Bíblia (3) Bíblia Satânica (8) Big Brother (23) Bispo Dozane (3) Bispo Macedo (12) Bispo Robson Rodovalho (2) Blogueiros (34) Brasília (2) Bruxaria (3) Cabala (6) Caim (2) Caio Fábio (1) Carnalidade (72) Carnaval (3) Catolicismo (9) Cenas fortes (1) Cezar Scholze (1) CIA (4) Clube Bilderberg (10) Codex Alimentarius (1) Comunismo (1) Conspiração (51) Controle mental (50) Copa do Mundo (1) Copa do Mundo 2014 (2) Corrupção (83) Crianças (2) Crise na Europa (8) Crítica (12) Cruz (1) Culto ao vivo (5) Cura (3) Daniel Batista (1) Daniel Estulin (6) Daniel Messac (1) Danilo Fernandes (1) Demas (1) Dep. João Campos (1) Depressão (4) Desafio (2) Desenho (2) Deuses (13) Dia dos Namorados (1) Dia dos Pais (1) Dinheiro (38) Dízimo (10) dr. Pedroza (1) Drogas (12) Economia (15) Edir Macedo (30) Eduardo Paes (1) Educação (8) Egito (4) Elite global (35) Emocional (2) Enoque Lima (4) Entretenimento (39) Entrevista (4) Escrever (1) Espiritismo (10) Espírito Santo (4) Estêvão (2) Estudo (106) Estupro (2) Evangelho (2) exposição (1) Fabio Pires (1) Facebook (3) Família (23) Faraó (7) Farsa Aquecimento Global (2) (40) Feliz Ano Novo (2) FIFA (2) Filemom (2) Futebol (1) G.A.D.U (25) Gabriel Medina (1) Gay (2) Genizah (1) George Bush (1) George Orwell (1) Gnosticismo (3) Gospel (17) Gospel Mais (3) Graça (15) HAARP (4) Halloween (1) Hangout (87) Hipnose (2) História (11) Hitler (1) Homossexualismo (40) Hórus (4) HSBC (1) Humanismo (12) Idolatria (25) Igreja (34) Igreja Em Ação (1) Igreja Universal (25) Illuminati (15) Índios (1) Influência (46) Internet (27) Iphone (1) Irmãos (48) Isadora Faber (1) Islã (1) Israel (2) Jaime Santana (29) JAMI (2) Jesus (84) (1) Jogo da Velha (1) Jogos (1) Jornal Estadão (1) Julian Assange (3) Julio Severo (3) Juventude (9) Kuddle (1) Legalismo (2) Louvor (5) Lúcifer (29) Maçonaria (165) MAFIA (3) Magia (11) Magno Malta (4) Manipulação (94) Manoel Ferreira (5) Marcha para Jesus (12) Marco Feliciano (20) Marcos Pereira (4) Marília Camargo César (1) Marisa Lobo (3) Matança (1) Matemática (2) Matrix (4) Maxwell Palheta (178) Mazzini (3) Ménage à trois (1) Mensagem (160) Mensagem Subliminar (12) Microchip (1) Mídia (92) Mike Murdoch (1) Mitologia Grega (2) MK Ultra (7) Moisés (2) MomentCam (1) Monsanto (1) Mortos (7) Moyses Macedo (1) Muçulmanos (5) Múmia (1) Música Secular (9) Músicas (6) NASA (2) Necronomicon (2) Neemias Gomes (1) Nova Era (9) Nova Ordem Mundial (73) O Rappa (1) Ocultismo (50) Olho de Hórus (8) Olimpíadas Londres 2012 (3) Opinião (284) Paganismo (16) Palestra (7) Papa (4) papa francisco (1) Paris (2) Pastor (5) Patricia Piccinini (1) Paul Walker (2) Paul Washer (3) Paulo Curi (2) PC do B (5) Pecado (59) Pedofilia (1) Perdão (21) Pirâmides (4) Pnl (1) Poema (4) Política (161) Pornografia (1) Portugal (2) Praga (1) PRB (1) Pré Pós Tribulação (3) Proclamação da República (1) Programação Monarca (3) PSB (5) PSC (9) PSDB (13) Psicologia (3) PT (17) Rachel Sheherazade (1) Rafinha Bastos (1) Raquel Elana (2) Rebeldia (19) Rede Globo (21) Rede Record (4) Reflexão (145) Rei Davi (1) Religião (71) Rio de Janeiro (43) Rituais (22) rockefeller (1) Rotschild (2) Ruy Castro (1) Sacrifício (16) Salvação (52) Samuel Ferreira (6) Santidade (44) Satanismo (43) Saúde (20) Sebastião Aragão (1) Semíramis (2) Set (3) Sexo (4) Silas Malafaia (52) Simbologias (14) Skinhead (1) Skull and Bones (2) Solidariedade (1) Stalin (1) Tecnologia (34) Televisão (1) Templo de Salomão (3) Teologia da Prosperidade (13) Terra plana (1) Thalles Roberto (1) Thomas Edison (1) Timóteo (1) Transgênicos (1) Trauma (6) Ufo (5) Universo Cristão (162) Usain Bolt (1) Vídeos (316) voyeurismo (3) WikiLeaks (3) Zumbi (2)